TCU adota sistema de robôs que identificam e cruzam contratos e dados de fornecedores

Na pandemia do coronavírus, governos de todos os níveis precisaram fazer investimentos de emergência. Os cofres foram abertos e a tecnologia tem sido uma aliada fundamental na fiscalização desses gastos de dinheiro público.




O sistema tem três robôs, batizados de Alice, Carina e Ágata, que rastreiam publicações dos diários oficiais da União, estados e municípios, e localizam palavras-chave cadastradas pelo TCU, como, por exemplo, máscara, álcool, respiradores. Os robôs identificam os contratos, os dados do fornecedor e cruza as informações com mais de 90 bancos de dados, entre eles da Receita Federal.


Leia aqui.